No Museu de Arte Fotográfica

quarta-feira, 19 de maio de 2010 guitarras: 8
Eu e a minha turma não fomos só ao parque, também fomos a dois museus e este é um deles, um museu de arte fotográfica, onde vimos as fotografias mais traumatizantes que podíamos encontrar na nossa vida.

AVISO: Não recomendo estas imagens a pessoas sensíveis ou a crianças. Se és adulto e corajoso, fã de filmes de terror, tás à vontade para ver as fotos, "be my guest", mas não me responsabilizo por traumas psicológicos.

As imagens estão um bocado desfocadas, espero que não se importem, tirei as fotos com o telemóvel, nunca me ia passar pela cabeça levar uma Canon para Belém!






Exército menor.


Fujam, os zombies voltaram.


Exército?!
Quando nos baldamos costumam mandar um polícia mas isto é um exagero.




Três fotos seguidas sobre mortes, já começaram a perceber o que eu queria dizer, não?


Não perguntes porquê, apenas odeio-te.


Assassin's Creed versão Iraque.


O gado todo morto, só um fotografo para tirar uma foto desta cena, porque eu não tirava.


Explosão.


Olhem-me este nevoeiro todo, a destruição e as pessoas ao fundo.
Mas o que é isto, Left 4 Dead? >:(


Está a chover fogo O_O


Holy... O_O
Se isto não vos deixa traumatizados, não sei o que deixará.


Esta foto é o máximo.
Está preto no branco XD


Imagino esta casa no Inverno.
Manel, fecha a janela, tá frio.
Fecha tu, a tábua tá mesmo aí ao lado. :D


Nigga.


Uau, isto é muito alto O_O


Está imagem tá o máximo, isto é que é espírito de artista.


Acho que não precisam que diga o que vai acontecer.


Ai se ele cai XD


Eu detesto críquete, mas esta imagem tá demais.




Este fotógrafo tirou estas fotos de ele próprio a fazer flexões nu na cidade, ganda doido XD


Uma foto simples da vida em África.


Já sabem -_-

Esta foto ficou mesmo desfocada >:(
Deve ter sido a minha quinta tentativa, pareceu-me boa, mas não ficou.





Este foi um homem que foi enterrado vivo até à cabeça e morto à pedrada por ter dormido com uma mulher casada. Uma das sequências de fotos mais traumatizantes de sempre.
Esta ultima ficava sempre escura quando eu tirava e teve de ficar assim, não sei se isso é bom ou mau.


Um jovem contrabandista morto à facada.
Que isto vos dê uma lição de vida.


A marcha dos pinguins XD


Brutal!
Acho que uma pintura destas ia ficar bué fixe.


Os hippies.
Pena que ficou bué clara, esta foto é bué fixe.


Salta a fogueira.


Esta tá uma beca traumatizante, pelos vistos bateu com a cara.


Um pássaro que mergulhou dentro de água pa apanhar o peixe.
Isto não se vê todos os dias.


Canoagem na Antárctida.


Uma girafa atropelada. :(

guitarras: 8

maria teresa :

As imagens são muito violentas mas traduzem uma realidade que procuramos "esconder".
O Mundo é cada vez mais aquilo que se chamava há muitos anos "um MUNDO CÃO!"

Patty :

Nem sei o que hei-de dizer, fiquei sem palavras.
Acho que seria muito difícil para mim ver esse museu.
Bjocas
Patty

Poetic GIRL :

Realmente tem fotografias dificeis de ver. Mas a realidade é essa não é? E nem sempre queremos ver a realidade. bjs

Olga :

Filho, esta exposição definitivamente não é para a mãe. Achei as fotos de uma violência incrível, estes fotógrafos de guerra têm realmente um "estômago" muito grande para conseguirem tirar estas fotos, muitas delas que realmente mostram o sofrimento em grande escala. És realmente um homem de grande coragem para veres esta exposição, fotografa-la e ainda fazeres esta publicação. Beijinhos.

Lala :

Olá Pedro! Cheguei aqui através do blog da tua tia Patty! E até que enfim encontro um blog de um estudante de 15 (quase 16, já sei!) que não fala apenas em parvoíces.

As fotos deste post impressionaram-me bastante, algumas até me arrepiaram, mas descansa que não te vou processar por danos psicológicos ;D!
Parabéns pelo teu cantinho!! Muito bom!

Hernâni :

O Mundo, infelizmente, não é só coisas boas, isto é a realidade que muitos tentar esconder. Temos que aprender com tudo isto. Parabéns pela sequência de imagens.

petegomes.com :

Pedro as fotos em causa são do World Press Photo of the year 2009. http://www.worldpressphoto.org/

Também estiveram presentes em Portimão e tive o prazer de as ver.

Enviar um comentário

Então, vais comentar ou não?